quinta-feira, 3 de janeiro de 2019

Tragédia: Duas crianças são mortas a facada em moreno, e padrasto é o principal suspeito

Casos de polícia, violência, pernambuco, moreno

Alex gabriel, de 11 anos, e Maria Alice, de 13, foram mortos a facadas na casa da família, no bairro de Vila Holandesa, em Moreno. Foto: Cortesia


Um homem foi preso no início da manhã desta quinta-feira por suspeita de matar os dois enteados em Moreno, na Região Metropolitana do Recife (RMR). As vítimas são a criança Alex Gabriel Nascimento, de 11 anos, e a adolescente Maria Alice Nascimento, de 13 anos. O crime pode ter sido motivado por uma tentativa de estupro praticada contra a adolescente.


Uma tia-avó dos meninos relatou que uma terceira criança, irmã deles, presenciou quando o padrasto das vítimas chegou em casa de madrugada e tentou manter relações sexuais com a garota. Ao presenciar a cena, Alex teria tentado intervir e foi atacado. A menina que testemunhou o crime correu para a rua e pediu ajuda a um vizinho.

De acordo com a polícia, Robson José dos Prazeres, de 28 anos, matou os irmãos a facadas. Peritos do Instituto de Criminalística (IC) e agentes e um delegado do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) já estão no local realizando os primeiros procedimentos do caso. Acostumados a lidar diariamente com crimes, os policiais que estiveram na cena do crime se disseram chocados.

O perito Fernando Benevides afirmou que Alex e Maria Alice foram inicialmente golpeados no quarto onde dormiam. Mesmo feridos, os irmãos tentaram fugir e foram alcançados pelos suspeitos. Os dois corpos ficaram caídos na rua e foram encontrados por vizinhos. “As facadas foram dadas com muita força, foi um crime de grande violência”, define Benevides. Segundo ele, as vítimas foram golpeadas principalmente nas costas.



Géssica Nascimento (que aparece na foto ao lado da filha assassinada) diz que o marido era violento e já havia prestado queixa contra ele em 2015. Foto: Cortesia

A mãe de Alex e de Maria Alice, Géssica Maria Nascimento, mãe de outras três crianças, não estava em casa no momento do crime e chegou ao local horas depois. Ela afirmou que Robson, com quem tem dois filhos, é usuário de drogas relatou ter sido agredida por ele por diversas vezes. Em maio de 2015, ela registrou queixa contra ele na delegacia de Moreno. “Foi emitida uma medida protetiva, mas não deu em nada”, alega ela. Géssica também relatou que os filhos costumavam intervir nas brigas do casal para defendê-la.

“Meus filhos estava na casa da minhã mãe mas não quiseram ficar lá. Minha outra filha contou que Robson tentou estuprar Alice, mas Alex não deixou e por isso ele os matou”. Ela descreveu o marido como um homem violento. “Não é de hoje que eu tento me separar, mas ele não aceita. Ele é agressivo e já bateu várias vezes em mim”.

De acordo com a polícia, o crime aconteceu na casa da família, no bairro de Vila Holandesa por volta das 4h. O suspeito, que tentou fugir, foi autuado em flagrante pelo 25º Batalhão da Polícia Militar. O homem está sendo encaminhado para a sede do DHPP.

Assista a matéria da tv clube Aqui
Outros casos de polícia Aqui