Pesquisar por Notícias

quinta-feira, 31 de janeiro de 2019

Quer saber mais sobre o ProUni 2019? Tire aqui suas dúvidas


Uma das condições para participar do programa é ter obtido, no mínimo, 450 pontos na média do Enem 2018 - Foto: Wilson Dias/Agência Brasil


Desde que foi criado, em setembro de 2004, o Programa Universidade para Todos (ProUni) tem sido aperfeiçoado pelo governo federal para atender a um número cada vez maior de estudantes de todo o País. Na primeira edição deste ano, 243.888 bolsas estão sendo ofertadas, recorde de vagas abertas em um único semestre. Se você ainda tem dúvidas sobre o funcionamento do projeto, confira abaixo as principais perguntas e respostas para não perder nada.

O que é o ProUni?

O ProUni é um programa do Ministério da Educação que oferece bolsas de estudo integrais e parciais em instituições privadas de ensino superior, em cursos de graduação e sequenciais de formação específica, a estudantes brasileiros sem diploma de nível superior.

Como fazer a inscrição no ProUni 2019?

As inscrições são totalmente gratuitas e devem ser feitas exclusivamente pelo site do programa entre quinta-feira (31) e domingo (3). O candidato deverá informar o número de inscrição no Enem de 2018 e a senha mais recente usada.

Quem pode participar do ProUni?

Para se inscrever, é preciso ter participado do Enem de 2018 com mínimo de 450 pontos na média das notas, além de não zerar a redação. É necessário também cumprir uma das seguintes condições:
- Ter cursado o ensino médio completo em escola da rede pública ou em escola da rede particular (completa ou parcialmente), desde que na condição de bolsista integral;
- Ser pessoa com deficiência;
- Ser professor da rede pública de ensino, no efetivo exercício do magistério da educação básica, integrante de quadro de pessoal permanente de instituição pública e concorrer a bolsas exclusivamente nos cursos de licenciatura (nesses casos, não há requisitos de renda).
Também é preciso atender às exigências de renda. Existem dois tipos de bolsa no ProUni: a integral, destinada aos estudantes com renda familiar bruta mensal de até um salário mínimo e meio por pessoa; e a parcial, de 50%, voltada aos candidatos com renda familiar bruta mensal que deve ser de até três salários mínimos por pessoa.

Quem faz parte?

Nesta edição, os cursos estão distribuídos por 1.239 instituições em todo o País. A relação de cursos, instituições e municípios participantes pode ser conferida no site do programa.

Quantas opções cada candidato pode fazer?

Os estudantes podem selecionar até duas opções de curso, em turnos ou instituições de ensino diferentes.

Existem cotas no ProUni?

Sim. São reservadas bolsas a pessoas com deficiência e aos autodeclarados indígenas, pardos ou pretos. O percentual destinado aos cotistas é igual àquele de cidadãos pretos, pardos e indígenas, em cada Unidade da Federação, de acordo com o último censo realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O que é a nota de corte do ProUni?

É a menor nota para que o estudante fique entre os potencialmente pré-selecionados. Ela é calculada diariamente pelo sistema com base no número de bolsas disponíveis e no total de candidatos inscritos no curso, por modalidade de concorrência. É importante ressaltar que a nota de corte serve apenas como uma referência para auxiliar o estudante. Ela é modificada de acordo com a nota dos inscritos e não garante a pré-seleção no curso selecionado.

Como me comunicar com o MEC?

Em caso de dúvidas, o candidato pode utilizar o serviço de autoatendimento no site do MEC. Outra opção é a Central de Atendimento, disponível pelo número 0800-616161.
Fonte: Governo do Brasil, com informações do Ministério da Educação

Blog do Brother
Envie sugestões de pautas para rubemardejesus@gmail.com

 Brasil Facin no Mercado Livre