sábado, 8 de dezembro de 2018

Festival Música no Forte encerra o ano com ritmos que vão do jazz ao samba


Ao longo de todo este ano, as ações reuniram a comunidade local, turistas e os próprios colaboradores da Construtora Biapó.


Os últimos meses no arquipélago Fernando de Noronha foram marcados por uma intensa programação cultural que acontece simultaneamente à obra de restauro do Forte Nossa Senhora dos Remédios. Em sua 8ª edição oFestival Música no Forte 2018 traz para o encerramento a Orquestra de Música EREM, da Escola Arquipélago, e o quarteto Paraíba Jazz, com muito soul, blues e jazz, no dia 8 de dezembro. E no dia 9 de dezembro acontece o concerto “Violino e violão popular brasileiro”, com os músicos Alessandro Borgomanero e Júlio Lemos, num repertório de samba, chorinho, bossa nova e tango.

Ao longo de todo este ano, as ações reuniram a comunidade local, turistas e os próprios colaboradores da Biapó não só em shows de música, mas também em exibições de filmes, oficinas e apresentações teatrais promovidos pela empresa. O objetivo é inserir os moradores como coparticipantes ativos dos trabalhos de restauração por meio do convívio comunitário para atrair o interesse de escolas e promover a educação patrimonial.

O evento é realizado pela Construtora Biapó em parceria com a Administração de Fernando de Noronha, o Governo do estado de Pernambuco, o Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e o Ministério da Cultura.



Paraíba Jazz

O trio, criado em 1994 pelo violinista André Correia, com a finalidade de divulgar a música instrumental, explora diversos gêneros, como a música popular brasileira, o jazz, soul, reggae, blues, tango e ainda o repertório erudito com uma nova roupagem. Além de André Correia, que é violonista, também participam do Paraíba Jazz o percussionista Jeferson Santos e o violonista Laete Bandeira.

Alessandro Borgomanero

Alessandro Borgomanero nasceu em Roma, formou-se em violino com título de mestre, em 1992, na Escola Superior de Música Mozarteum de Salzburg, na classe do violinista Ruggiero Ricci. Aperfeiçoou-se com grandes mestres como Denesz Zygmundy (Academia Franz Liszt, Budapeste), Rodolfo Bonucci (Roma), Boris Belkin (Accademia Chigiana, Siena) e Salvatore Accardo (Cremona). Também se apresentou como solista em várias orquestras.

Como recitalista obteve elogios do público e da crítica especializada em diferentes países, como Áustria, Escócia, Inglaterra, Portugal, Alemanha, Itália, Brasil, Peru e Argentina. Gravou programas para a rádio BBC de Edimburgo, a ORF de Salzburg e para a RAI Italiana. Apresentou-se em diversos festivais de música como o Festival de Verão de Salzburg, o Festival de Música de Edimburgo e as Semanas Filarmônicas de Salzburg com integrantes das Orquestras Filarmônica de Viena e Berlim.

Dos vários conjuntos musicais dos quais faz parte, destacam-se oMozarteum Quartet e o Salzburg Octet, com os quais se apresentou na Europa, Ásia, América do Norte e Austrália. Atualmente alterna sua atividade musical com a de professor de violino na Universidade Federal de Goiás. E apresenta-se com um violino fabricado em Veneza por Matteo Goffriller, no ano de1725.



Júlio Lemos

Júlio Lemos é violonista, compositor, arranjador e professor de música na Escola de Música e Artes Cênicas da Universidade Federal de Goiás (EMAC-UFG). Iniciou seus estudos musicais aos 13 anos de idade e se formou no curso de música na escola Veiga Valle, na classe do professor Clévio (GO), em 2004. Mestre em Instrumento Musical, com habilitação em violão, atua como professor de música (violão), desde 2003, ministrando aulas particulares e em escolas de música. Concomitante à atuação como performer em música clássica e popular, também atua como pesquisador na instituição.

Já se apresentou em várias cidades do Brasil e no exterior, como Lisboa, Barcelona e Berlin. Seu repertório é repleto de música popular brasileira com obras de compositores como Villa-Lobos, Radamés Gnattali, Garoto, Guinga, Baden Powell, Astor Piazzolla e Marco Pereira. Atua desde 2006 como instrumentista acompanhador de cantores intérpretes e solistas de samba, choro e bossa nova. É integrante do grupo de música instrumental brasileiraBrasil in Trio, composto também pelos músicos Everton Luiz e Diego Amaral, que se dedica à interpretação de vários gêneros da música popular brasileira: choro, baião, maracatu, samba e bossa nova. O grupo também já se apresentou na França, no clube do choro de Paris, na Suíça, em Zurique e Barcelona.

As apresentações de encerramento do Festival Música no Forte são gratuitas.
Serviço:
Orquestra de Música EREM, Paraíba Jazz, Alessandro Borgomanero e Júlio Lemos
Datas e horários: 8 de dezembro, às 19h - Orquestra de Música EREM e Paraíba Jazz; 9 de dezembro, às 18h - Violino e Violão Popular Brasileiro, com Alessandro Borgomanero e Júlio Lemos
Local: Forte Nossa Senhora dos Remédios – Fernando de Noronha


Blog do Brother com assessoria
Publicidade
 Loja de eletrônicos e informática


ACESSE TAMBÉM;

E-Books10 Conteúdos digital para você viver melhor
Blog Foco na Saúde
Blog do Brother - Notícias e curiosidades
A cara de Vitória - Notícias importantes
Brasil facin Informática