segunda-feira, 10 de dezembro de 2018

Adolescentes de duas unidades da Funase ganham a liberdade em audiências da Justiça

Imagem: Divulgação/Funase


No Case Caruaru, 21 socioeducandos tiveram processos avaliados, e na Casem Casa Amarela, outros 22


Adolescentes de duas unidades da Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase) foram beneficiados por audiências concentradas da Justiça. Os mutirões têm o objetivo de dar celeridade à avaliação dos processos, além de viabilizar o contato direto entre o juiz e o socioeducando, o que permite a percepção mais próxima dos avanços no cumprimento da medida socioeducativa.

No Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) Caruaru, no Agreste do Estado, 21 adolescentes tiveram os casos avaliados ao longo de dois dias. Quatro deles receberam extinção da medida socioeducativa e puderam deixar a unidade. Outros quatro foram contemplados com a liberdade assistida, ou seja, também puderam voltar para casa, mas terão que se apresentar periodicamente à Justiça. Ainda houve quatro adolescentes que passaram para o regime de semiliberdade e nove que tiveram a internação mantida.

Já na Casa de Semiliberdade (Casem) Casa Amarela, no Recife, 22 socioeducandos foram avaliados. Sete foram liberados por meio de extinção de medida, e dois receberam liberdade assistida. Ainda houve a revisão de prazos nos processos de três socioeducandos, duas sanções e oito casos em que foi concedido aos adolescentes passar o Natal e o Ano-Novo em casa.

Em dezembro, outras unidades da Funase estão sendo contempladas por audiências concentradas. No Case Abreu e Lima, 43 socioeducandos ganharam a liberdade após terem seus processos analisados pelo Judiciário. No Case Jaboatão, foram oito. Na Casem Rosarinho, adolescentes terão seus casos avaliados na próxima quinta-feira (13), e na Casem Caruaru, na sexta (14).


ACESSE TAMBÉM;
E-Books10 Conteúdos digital para você viver melhor
Blog Foco na Saúde
Blog do Brother - Notícias e curiosidades
A cara de Vitória - Notícias importantes
Brasil facin Informática