Pesquisar por Notícias

sábado, 20 de janeiro de 2018

JUSTIÇA: Homem será indenizado em R$ 10 mil pela ex que mentiu sobre paternidade do filho



Rapaz arcou com gastos da gravidez e DNA apontou que filho não era dele

Por GLAUCEA VACCARI

Mulher foi condenada a pagar R$ 10 mil de indenização por cobrar do ex-namorado despesas de sua gravidez, sendo constatado posteriormente que o rapaz não é pai da criança. Decisão é do juiz Alessandro Carlo Meliso Rodrigues, da 15ª Vara Cível de Campo Grande.

De acordo com o Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, casal manteve relacionamente por um período e, depois do término, a mulher procurou o rapaz, acompanhada dos pais, para comunicar sua gravidez e cobrar a responsabilidade de assumir a criança.

Em razão disso, o ex-namorado arcou com todas as despesas materiais da gravidez, além do parto. Porém, após o nascimento do bebê, teste de DNA constatou que o filho não era dele.

O homem tentou obter ressarcimento dos pais da ex-namorada pelas despesas que teve, mas não conseguiu e, por este motivo, entrou com ação contra a mulher e os pais dela pedindo indenização por danos morais e materias.

Os pais argumentaram que a filha não agiu de má-fé, porque até a realização do DNA estava convicta que o rapaz era o pai do bebê, mesmo tendo tido relacionamento de poucos dias com outro rapaz após o fim do namoro. Eles disseram ainda que não forçaram a vítima a assumir a paternidade e que ele custeou a gravidez de livre e espontânea vontade.leia mais aqui


Do correio do estado

Publicidade BANNER-BRASIL-SHOP.png