quinta-feira, 6 de abril de 2017

Policiais brigam em grupo de WhatsApp e todo mundo termina na delegacia

Militar foi ofendido pelo colega
Renata Portela

Uma suposta brincadeira que terminou com ofensa em um grupo de policiais militares no WhatsApp foi denunciada em uma delegacia de Campo Grande na quarta-feira (5). O caso teria acontecido ainda em março e o policial decidiu denunciar o colega de farda e de batalhão por ter sofrido injúria.

No boletim de ocorrência, o policial militar de 31 anos relatou que no dia 20 de março conversava em um grupo de WhatsApp formado por policiais do mesmo batalhão em que ele atua. Ele teria feito uma brincadeira com o colega, que não teria ido trabalhar, dizendo para ele “não ficar usando enxaqueca para dar 'migué' no serviço”.

Segundo relato do policial, o outro militar o teria ofendido por meio de um áudio, dizendo “Se meu neurologista atesta que eu não estou apto a trabalhar, não é um preto filho da p** como você que irá falar alguma coisa”. Além disso, ele teria dito que o colega só tem ensino médio na tentativa de ofendê-lo.

O caso é tratado como injúria, se consiste na utilização de elementos referentes à raça, cor, etnia, religião, origem ou a condição de pessoa idosa ou portadora de deficiência.

via: midiamax