domingo, 15 de janeiro de 2017

Ônibus da Região Metropolitana do Recife já estão com passagens mais cara


Reajuste de 14,26%, menos da metade do que o solicitado pelos empresários do setor, só foi possível graças aos subsídios e isenções do Governo de Pernambuco

O Conselho Superior de Transporte Metropolitano (CSTM) aprovou, na manhã desta sexta-feira (13/01), a proposta de recomposição tarifária para o transporte público de passageiros na Região Metropolitana do Recife (RMR) de 14,26%. Dessa forma, o anel A passa de R$ 2,80 para R$ 3,2036; o B, de R$ 3,85 para R$ 4,3798; o D, de R$ 3,00 para R$ 3,4574, e o G será reajustado de R$ 1,85 para R$ 2,1026. Esses valores serão arredondados pela Agência Estadual de Regulação de Serviços Delegados de Pernambuco (Arpe) e passarão a valer a partir da 0h deste domingo (15/01).

O presidente do CSTM e secretário das Cidades, Francisco Papaléo, destacou que a tarifa da RMR é a menor do país entre as capitais que já anunciaram a recomposição e o sétimo menor valor considerando todas as tarifas vigentes. Isso só é possível em virtude dos subsídios e isenções do Governo de Pernambuco. “Pelos cálculos dos técnicos do Grande Recife, a recomposição necessária para o funcionamento do sistema seria superior a 30%, o que elevaria o anel A para R$ 3,65 e o anel B para R$ 5,00. No entanto, para permitir a menor tarifa possível, o Governo do Estado banca, com recursos próprios, o passe livre estudantil, os terminais integrados, as estações de BRT, as linhas alimentadoras, o custo das concessões, entre outros itens. Esse subsídio chega a R$ 221 milhões ao ano”.

Nos últimos 12 meses, itens importantes que compõem a planilha de custos foram elevados, causando impactos na recomposição da passagem, a exemplo da queda de 8,59% no número de passageiros pagantes devido à crise econômica que atravessa o país; o dissídio coletivo do pessoal de operação, com reajuste de 9,50% nos salários; e a variação nos índices dos insumos: 17,47% no lubrificante e 11,18% no veículo padrão (ônibus).

Neste ano, a renovação da frota compôs a planilha de custos. Pela proposta apresentada pelo Grande Recife e aprovada pelo CSTM, 467 veículos com idade acima da vida útil (sete anos) serão substituídos por veículos novos ao longo deste ano. Em 2016, esse item não foi considerado porque os 153 ônibus novos que passaram a integrar a frota ainda faziam parte da meta regulatória de 2015, que havia determinado a renovação de 400 ônibus.

Investimentos

O secretário enfatiza o grande esforço do Governo do Estado no investimento de melhorias para o Sistema de Transporte Público de Passageiros (STPP), a exemplo das duas estações de BRT (São Francisco e Complexo de Salgadinho) e cinco terminais integrados inaugurados em 2016: Santa Luzia, Prazeres, Cosme e Damião, Abreu e Lima e Joana Bezerra.

Funcionamento do sistema

De acordo com informações do Grande Recife Consórcio de Transportes, diariamente são transportados 1.728.000 passageiros na RMR. Destes, 1.120.000 pagam a tarifa inteira, 241.150 são estudantes e 344.000 têm acesso gratuito. Esses passageiros são transportados por uma frota de 2.800 veículos com idade média de 4,7 anos em 394 linhas responsáveis por 25 mil viagens diárias.


Governo de Pernambuco

DIETA DE EMAGRECIMENTO COMPROVADO EM 3 SEMANAS

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *