Pesquisar por Notícias

quarta-feira, 17 de julho de 2019

Caminhão com carga de laranjas tomba na BR 232

19:27:00
IMAGEM PRF


Um acidente envolvendo um caminhão, no quilômetro 31 da BR 232, em Moreno, derrubou uma carga de laranjas na rodovia, na tarde desta quarta-feira (17). De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o motorista teria perdido o controle do veículo após a carga pender e tombou o caminhão na via.

O acidente aconteceu por volta das 13h. Parte da carga chegou a ser saqueada por transeuntes que passavam no momento do ocorrido. O motorista teve ferimentos leves e foi encaminhado para o Hospital João Murilo, em Vitória de Santo Antão. Ele realizou o teste do bafômetro e o resultado foi normal. O caminhão foi retirado da rodovia e a pista já foi liberada.

Do diariodepernambuco.com

Envie sugestões de pautas para rubemardejesus@gmail.com

segunda-feira, 15 de julho de 2019

Proibição de telemarketing de telefônicas começa amanhã.Veja como aderir;

19:43:00
imagem reprodução

Entra em vigor nesta terça-feira (16) a lista Não Perturbe para as operadoras de telecomunicações. Os clientes incluídos nesse grupo não poderão ser objeto de ligações de telemarketing de empresas para a venda de serviços, como pacotes de telefonia, acesso à internet e TV paga. A medida foi uma determinação da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

As pessoas que não desejarem receber esse tipo de chamada podem incluir seu nome no site criado para a iniciativa, no ar a partir desta terça-feira (16).

A lista vai ser única e atingirá as principais empresas do setor: Algar, Claro/Net, Nextel, Oi, Sercomtel, Sky, TIM e Vivo. Essas empresas também deverão, nesse prazo, criar e divulgar amplamente um canal por meio do qual o consumidor possa manifestar o seu desejo de não receber ligações.

Segundo a Anatel, se uma pessoa solicitar a sua inclusão e continuar recebendo ligações de oferta de bens e serviços de telecomunicações, ele pode ligar para o número 1331 e fazer uma reclamação. As sanções podem variar de advertência a multa de até R$ 50 milhões.
Outras medidas

Outra decisão da Anatel é que essas empresas não poderão mais efetuar ligações telefônicas com o objetivo de oferecer seus pacotes ou serviços de telecomunicações para os consumidores que registrarem o número na lista nacional a ser criada.

As companhias vão ter de abrir canais para que seus clientes possam solicitar a inclusão no grupo, que passará a não poder mais receber ligações com ofertas de serviços de telecomunicações. Assim, na prática, as empresas ficam impedidas se oferecer seus produtos e serviços utilizando o telemarketing.

A agência determinou ainda que as áreas técnicas estudem medidas para combater os incômodos gerados por ligações mudas e realizadas por robôs, mesmo as que tenham por objetivo vender serviços de empresas de setores não regulados pela Anatel. Segundo a Anatel, estudos de mercado estimam que pelo menos um terço das ligações indesejadas no Brasil são realizadas com o objetivo de vender serviços de telecomunicações.

Além dessa iniciativa, a Anatel deve discutir novas ações relacionadas à prática do telemarketing. De acordo com o comunicado do órgão, o Conselho Diretor da autoridade solicitou que a área técnica elabore propostas para limitar os abusos nessas chamadas, mesmo que de outros serviços fora da área de telecomunicações.

Da agencia Brasil

Blog do Brother
Envie sugestões de pautas para rubemardejesus@gmail.com

segunda-feira, 8 de julho de 2019

domingo, 7 de julho de 2019

Veículo com equipe de Léo Santana se envolve em acidente e deixa dois mortos

21:45:00
Foto: Carlos Quintino/Blog A Voz é Aqui

Por: Diario de Pernambuco


Um acidente envolvendo um caminhão da banda do cantor Léo Santana deixou duas pessoas mortas na BR-116, no município de Itatim, a cerca de 220 km de Salvador, neste sábado (6). De acordo com uma nota divulgada pela produção do artista, o veículo havia sido contratado para transportar os equipamentos da banda.


As vítimas foram identificadas como Luiz Gustavo da Ressurreição, que dirigia o caminhão, e Ivonilson de Brito Lima, que seguia como passageiro. Os dois estavam sozinhos no veículo. De acordo com o portal ViaBahia, o acidente ocorreu por volta das 9h, quando o caminhão da banda bateu de frente com outro veículo do mesmo porte.


"É muito 'punk' ter que trabalhar quando se recebe uma notícia ruim, drástica. Um caminhão da minha banda, da minha equipe, com duas pessoas que trabalhavam na equipe da gente acabou batendo de frente com uma carreta. Os dois vieram a falecer", escreveu Leo Santana, em publicação na função stories do Instagram.


"Ter que trabalhar com isso na cabeça é muito forte, é muito punk. Fica meus pêsames para os familiares do Gustavo e do Nabo, que eram moleques que eu gostava demais. Que Deus conforte os corações de vocês".


Léo Santana fez shows na noite de sábado em Fortaleza e em São Gonçalo do Amarante, ambas no Ceará. Até o momento, a agenda do artista será realizada normalmente.

Blog do Brother
Envie sugestões de pautas para rubemardejesus@gmail.com

sábado, 6 de julho de 2019

Datafolha: 52% aprovam Moro

18:06:00

Segundo o Datafolha, a aprovação pessoal de Sergio Moro caiu de 59% para 52% em relação à pesquisa mais recente, feita há três meses.

A pesquisa mostra também que a maioria dos brasileiros considera que Moro deve permanecer como ministro da Justiça. Para 54%, não há motivo para sua saída, enquanto 38% acham que sim
.

Via antagonista
Envie sugestões de pautas para rubemardejesus@gmail.com

segunda-feira, 1 de julho de 2019

DICAS: 15 Sinais Claros de que o Seu Telefone foi Hackeado

06:32:00
Se você acha que o seu telefone é uma área privada, talvez você esteja enganado. Até o momento, não existe aparelho que seja impossível de ser hackeado. 

Nós descobrimos as formas em que o seu telefone pode ser hackeado, como reconhecê-las, e como proteger o seu telefone de hackers.




Blog do Brother VÍDEO DO YOUTUBE
Envie sugestões de pautas para rubemardejesus@gmail.com

terça-feira, 25 de junho de 2019

Concurso especial da Quina (5.002) sorteado nesta segunda-feira (24), saiu para 1.577 apostadores

09:39:00

O concurso especial da Quina (5.002) sorteado nesta segunda-feira (24), saiu para 1.577 apostadores que acertaram quatro números. O prêmio de R$143,8 milhões é o maior da história da Quina.

Os cinco números sorteados foram 17, 27, 53, 78 e 79, e as apostas premiadas, dos ganhadores da quadra, vão receber, individualmente, R$ 97.451,78.

Houve 126.311 apostadores que acertaram três dezenas e cada um ganhará R$ 116,98. Os apostadores que acertaram duas dezenas vão receber R$ 2,53.

Em todo o território nacional, foram vendidos 24.159.623 bilhetes. As apostas começaram em 13 de maio e o total arrecadado foi de R$ 170.429.098,50.

Esta foi a nona edição da Quina de São João e o maior prêmio pago na modalidade. O segundo maior prêmio já pago no concurso do ano de 2016, quando oito apostas dividiram o prêmio de R$ 143,1 milhões. No ano passado, seis apostas dividiram o prêmio de R$ 125,06 milhões. O maior número de apostas vencedoras na faixa principal foi registrado em 2013, quando 15 apostas dividiram um prêmio de R$ 97,57 milhões.

Resgate do prêmio


Prêmios brutos de até R$ 1.903,98 podem ser resgatados em qualquer unidade lotérica do país. Valores superiores são pagos exclusivamente nas agências da CAIXA, mediante documento de identidade, CPF e o bilhete premiado.

O bilhete impresso ao registrar a aposta na lotérica é ao portador, portanto, é importante que o ganhador, antes mesmo de sair de casa, se identifique no verso da aposta, anotando seus dados. As informações necessárias são nome completo, CPF, endereço e assinatura. Dessa forma, o apostador garante que ninguém mais retire o prêmio.

Os bilhetes não podem conter avarias ou rasuras que impeçam a verificação da autenticidade do documento. Em caso de bolão, cada participante pode fazer o mesmo no verso de seu recibo individual de cota. Para as apostas registradas no Portal Loterias Online, o jogo já está vinculado ao CPF do cadastro do portal, o que garante ao apostador que somente ele poderá solicitar o resgate do prêmio.

Os prêmios prescrevem após 90 dias da data do sorteio. Decorrido esse prazo, o ganhador perde o direito ao prêmio e o valor é repassado ao Fundo de Financiamento Estudantil (FIES).
Do Estado de Minas


Blog do Brother
Envie sugestões de pautas para rubemardejesus@gmail.com

segunda-feira, 24 de junho de 2019

Saiba como Inteligência Artificial pode ajudar os seres humanos

19:33:00
Conheça exemplos onde a I.A. é utilizada, trazendo vantagens para a vida das pessoas

Repórter Cintia Moreira




A inteligência Artificial (I.A.) pode ser um assunto distante e pouco conhecido para algumas pessoas, mas a realidade é que ela está muito mais próxima do que muita gente acredita. Por meio da Inteligência Artificial é possível combater à violência contra a mulher; auxiliar advogados, escritórios e departamentos jurídicos com análise de documentos e monitoramento de alterações na legislação; ajudar os clientes com questões financeiras; fazer com que agricultores tenham uma melhor produtividade; auxilia os idosos a terem uma melhor qualidade de vida, entre milhares de outras coisas.

Recentemente, pesquisadores da Universidade Técnica de Dortmund, na Alemanha, criaram um sistema baseado em estatísticas e análise de dados, que indica as probabilidades de um país ganhar a Copa do Mundo de Futebol feminino. Nele, quem tem mais chances de levar a taça seria os Estados Unidos, com 28,1%. Já o Brasil, ficaria em sétimo lugar. Essa estimativa é feita com base nos resultados dos últimos oito anos, sendo que os jogos mais recentes pesam mais nesta conta; nos dados de 18 casas de aposta; e no cruzamento destas duas estimativas com outros dados da FIFA.

Mas antes de citar alguns exemplos, vamos entender o que é a Inteligência Artificial. O professor da USP, Alexandre Chiavegatto Filho, explica que é a capacidade das máquinas tomarem decisões inteligentes. Segundo ele, a área que domina a Inteligência Artificial é a Machine Learning, ou seja, aprendizado de máquina.

“É uma área nova, empolgante e um pouquinho assustadora. As pessoas ouviam falar por alto, né? Tinha um robô aqui, um filme ali. A inteligência não precisa ter aquele robozinho... o algoritmo aprende sozinho. São máquinas aprendendo as regras sozinhas. Existem várias empresas e várias pesquisas melhorando o trânsito nas cidades. Usam o machine learning para melhorar o trânsito nas grandes cidades; desenvolvimento de tecnologias verdes. Aqui no nosso laboratório a gente usa para melhorar a situação de saúde do Brasil. A gente vai usar a machine learning para o bem. Vamos fazer muita coisa positiva para o avanço da humanidade com a machine learning”, explica Filho.

Um outro exemplo bem bacana em que se usa o Machine Learning é o projeto Glória, que é uma plataforma de transformação social, que usa a inteligência artificial para combater à violência contra a mulher. De acordo com a idealizadora do projeto, que é uma professora da UnB, Cristina Castro-Lucas de Souza, a robô Glória tem um aprendizado contínuo, a partir de um conjunto de algoritmos, capazes de evoluir com interações em linguagem natural com o usuário. Com isto, a robô vai entender os fatos abordados e identificará soluções para a quebra do ciclo de violência contra mulheres e meninas. Ou seja, cada pessoa que conversar com a robô, vai estar ensinando algo novo para ela.

“Eu consigo entender e cruzar dados, por exemplo, de uma delegacia, de um hospital público e o discurso da própria vítima e, com isso, eu começo a entender a narrativa completa do dado, eu começo trabalhar com georeferenciamento, a gente começa a entender aonde acontecem as violências e que ações, que políticas públicas podem ser criadas e podem ser tomadas a partir de dados constatados. Então, a Glória vem apresentar relatórios, mapas de calor, para a partir disso, outras ações possam ser feitas”, conta Cristina.

Vale destacar que segundo o levantamento Relógios da Violência, desenvolvido pelo Instituto Maria da Penha, uma mulher é vítima de violência física ou verbal a cada dois segundos no Brasil e a maior parte dos casos é reincidência. Por isto, Cristina Castro-Lucas de Souza conta que os relatórios poderão auxiliar o poder público na formação de políticas, projetos e ações para combater a violência contra a mulher.

“A Glória, na verdade, vai ser a fala de pessoas que não tem fala, mas de uma maneira estruturada, mostrando onde é preciso focar mais energia e força para diminuir a violência contra mulheres”, afirma.

Segundo o especialista em direito digital, Frank Ned Santa Cruz de Oliveira, outro segmento que já está sedo beneficiado com a Inteligência Artificial é área da saúde.

“Já existe hoje algoritmos - que os idosos usam no braço - que monitora o deslocamento desses idosos dentro da casa, a pressão arterial, batimento cardíaco; e esse algoritmo, quando percebe alguma variação, automaticamente aciona uma central de emergência que desloca uma equipe médica até a casa do idoso para poder dar o atendimento”, ressalta.

O fundador e gerente geral da Sentimonitor, Hugo Pinto, conta que já existem uma série de robôs que auxiliam os médicos a detectarem um quadro depressivo, dependendo do tom da voz da pessoa; e, com o auxílio de câmeras, detectam se um idoso caiu e se machucou.

“Com a Inteligência Artificial a gente consegue combinar mais conhecimentos do que qualquer médico na face da Terra é capaz de ter, né? Então a gente pode treinar um sistema com literalmente milhões e milhões de laudos pré-interpretados, de décadas, e acumular todo este conhecimento em um novo sistema que sozinho vai ser capaz de interpretar melhor que qualquer médico vivo. Tem uma série de robôs que ajudam a lembrar do remédio, conversa com a pessoa. Dependendo do tom da voz e do tema, indica se está desenvolvendo um quadro depressivo; câmeras, ligadas a sistemas inteligentes, que detectam aí, avisam automaticamente, se a pessoa cair, tiver um acidente”, comenta Pinto.

Já o professor da Escola Superior de Engenharia e Gestão (ESEG), Luiz Durao, conta que os algoritmos são capazes de detectar doenças, como o câncer, por meio de imagens.

“Eles rodam algoritmos em cima de tomografias, mamografias, para identificar a probabilidade daquela tomografia conter um positivo para carcinoma. Na verdade, é uma tecnologia que veio para garantir que mais vidas possam ser salvas. Então a gente sabe que, especialmente no Brasil, onde a gente tem um sistema básico de saúde que no papel é sensacional, mas na prática não funciona tão bem, um algoritmo que seja capaz de identificar doenças é algo sensacional para a gente poder priorizar os casos em que, efetivamente, a gente tem uma maior probabilidade de ser um câncer ou de ser um outro tipo de doença associada a estas imagens”, diz Durao.

Existem também ferramentas que ajudam a aumentar a produtividade e agilizar processos na área do Direito. A tecnologia auxilia advogados, escritórios e departamentos jurídicos com análise de documentos, facilita a busca de jurisprudência, monitora alterações na legislação, entre outras vantagens. Segundo o cofundador da plataforma Previdenciarista, Renan Oliveira, até a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), que é uma instituição mais conservadora, já está usando a Inteligência Artificial.

“Agora mesmo, há pouco tempo, o Conselho Federal da OAB, em parceria com uma empresa privada, lançou uma busca de jurisprudência baseada em inteligência artificial, que a cada pesquisa que o advogado faz, vai aprendendo com esta pesquisa e vai melhorando o resultado dela. Então, a própria OAB já está avançando nesse assunto e tentando achar soluções que facilitem a vida do advogado. E a Inteligência Artificial vem muito neste sentido, em otimizar tempo”, relata Oliveira.

As instituições financeiras também não poderiam ficar fora dessa. De acordo com o Diretor de Arquitetura de Soluções para a América Latina da Orange Business Services, Leandro Laporta, por meio da inteligência artificial, usuários de um banco, por exemplo, podem ser contatado por robôs, responsáveis, muitas vezes, pelo primeiro contato. Ou seja, os chatbots fazem uma interação rápida com os clientes e solucionam pequenas demandas de atendimentos, que antes eram realizadas por humanos. Um exemplo disso é quando uma pessoa que entra no aplicativo de um banco, paga uma conta e faz pesquisas sobre outros assuntos, como conseguir um crédito imobiliário e empréstimo pessoa física.

“Efetivamente o quê que eu fiz? Eu paguei uma conta. Agora, nesse caminho, eu dei algumas dicas para o banco de coisas que eu posso ter interesse. Então, na hora que eu vou fazer uma antigamente conhecida mala direta ou um push de informações, eu vou buscar na minha base de dados pessoas que tiveram interesse no crédito imobiliário e eu vou fazer um contato com esta pessoa. Do lado do banco ele vai estar sendo bem efetivo no contato; e no lado da pessoa, ela só vai ser contatada naquilo que ela se interessou”, afirma.

Mesmo quando o banco não é totalmente digital, a Inteligência Artificial e o Machine Learning podem ser utilizados, não apenas no atendimento online, mas também no contato físico. Se bem planejado, o atendimento com robô físico pode ser muito positivo para instituições financeiras e clientes, deixando os colaboradores mais disponíveis para atividades estratégicas.

Já a escritora Martha Gabriel, autora do livro “Você, eu e os robôs” conta que a Inteligência Artificial pode ser usada também para avaliação de personalidades.

“Isso pode ser usado em RH, para você escolher o melhor tipo de trabalho, para cada tipo de colaborador e até para realocá-los dentro da organização para que eles sejam mais felizes e produzam mais naquilo que eles tem mais aptidão para fazer. E cada dia surge uma coisa nova! Então quando a gente está falando desses sistemas, que são sistemas inteligentes, eles tem que se integrarem com o negócio. É como se você contratasse um cérebro vazio e aí você começa a treinar este cérebro para as especificidades do seu negócio”, ressalta Martha.

O diretor de tecnologia da Agres Agricultura Inteligente, Ezequiel Kwasnicki, conta que a Inteligência Artificial também pode ser aplicada na área da Agricultura, mudando completamente o manejo das lavouras e os índices de produtividade.

“Ela pode ajudar, por exemplo, na redução de agroquímicos, a partir do momento em que a máquina é capaz de enxergar e identificar plantas, e tomar decisões em tempo real sobre qual é o momento exato de aplicar e quanto aplicar de produto. Eu treino esta Inteligência Artificial para saber avaliar a imagem e distinguir o quê que é a planta boa da planta ruim. Se aqui não tem nenhuma erva daninha, eu não tenho por que abrir a pulverização. E aí eu só abro de acordo com a necessidade com que eu vou encontrando no campo”, comenta.

Uma outra forma de aplicação da Inteligência Artificial são em torres de monitoramento de incêndio, onde algoritmos ficam vasculhando o horizonte e, ao detectar focos de fumaça, fazem um estudo e já determina se aquilo é um incêndio, um foco de incêndio ou não, e aciona uma equipe de combate ao fogo para deslocar até a região e fazer o controle antes que o incêndio tome maiores proporções.



Blog do Brother com agencia do radio mais

Envie sugestões de pautas para rubemardejesus@gmail.com