sexta-feira, 3 de março de 2017

CUIDE-SE: Dia Mundial do Rim alerta para obesidade, um dos principais fatores para o desenvolvimento da Doença Renal Crônica


Campanha alerta que a taxa de obesidade vem crescendo paralelamente aos índices das doenças renais crônicas

A Organização Mundial de Saúde (OMS) aponta a obesidade como um dos maiores problemas de saúde pública no mundo. A projeção é que, em 2025, cerca de 2,3 bilhões de adultos estejam com sobrepeso; e mais de 700 milhões, obesos. Outro fator alarmante é o número de crianças com sobrepeso e obesidade, que pode chegar - em um futuro próximo - a 75 milhões de casos.

No Brasil, a obesidade vem crescendo cada vez mais. Alguns levantamentos mostram que mais de 50% da população está acima do peso. Entre crianças, estaria em torno de 15%. A obesidade aumenta o risco de morte e contribui para muitas outras doenças, como diabetes, hipertensão, dislipidemias (distúrbio nos níveis de lipídios e/ou lipoproteínas no sangue), doenças cardiovasculares, transtornos emocionais e também doença renal crônica, onde estudos apontam que pessoas com excesso de peso ou obesas têm de 2 a 7 vezes mais riscos de desenvolver o problema nos rins, em comparação com as de peso normal.

Por isso, a edição de 2017 do Dia Mundial do Rim, marcado para 9 de março e promovido pela Sociedade Brasileira de Nefrologia, vem chamar atenção para os riscos da obesidade, uma das maiores vilãs na causa da doença renal crônica - enfermidade prolongada nos rins que leva à perda progressiva e irreversível das funções renais.

O tema da campanha “Estilo de vida saudável para rins saudáveis” tem o objetivo de alertar à população sobre o estilo de vida que o brasileiro leva, facilitando, por meio de maus hábitos na alimentação e o sedentarismo, resultando no aparecimento de outras graves doenças.

A Fundação Pró-Rim, referência nacional no tratamento de doenças renais, participa ativamente da campanha. “Temos como um dos nossos propósitos promover a prevenção e a conscientização da Doença Renal Crônica, considerada como uma epidemia silenciosa. A obesidade é uma das doenças causadoras da disfunção renal. Alertar a população sobre esses riscos é nosso dever”, explica Dr. Marcos Vieira, nefrologista e presidente da Pró-Rim.

Mas qual a relação da obesidade e da doença renal?

 explica que, em pessoas afetadas pela obesidade, os órgãos precisam trabalhar mais, filtrando mais sangue do que o normal para satisfazer as exigências metabólicas do aumento do peso corporal. Isso colabora para danificar o rim e aumentar o risco de desenvolver o problema renal a longo prazo.

“O grande problema é que quando se descobre a doença renal, na maioria dos casos, o estado já está avançado, levando a necessidade de hemodiálise ou até de um transplante renal”, explica o médico.

Como reverter esse problema?

A saída está na educação desde a infância, uma das vertentes tratadas no Dia Mundial do Rim deste ano.

Alertar sobre os riscos da obesidade e um estilo de vida saudável, incluindo nutrição adequada e exercício físico, pode ajudar significativamente na prevenção da obesidade e, consequentemente, da doença renal.

O médico alerta para a necessidade de evitar e controlar criteriosamente a diabetes e a hipertensão, que são os maiores causadores da doença renal. Para isso, hábitos como alimentação saudável, evitar consumo excessivo de sal e açúcar e práticas de atividades físicas são essenciais. E ainda realizar periodicamente o exame de creatinina e urina, que podem diagnosticar precocemente a doença renal.

Em se tratando de alimentação saudável e prevenção da obesidade, a nutricionista da Fundação Pró-Rim, Jyana G. Morais, alerta para a importância de consumir alimentos in natura e evitar o máximo possível o consumo de alimentos ultra processados. “Alimentos industrializados apresentam baixo valor nutricional e são ricos em sódio e demais conservantes, elementos extremamente perigosos à saúde. O importante é comer comida de verdade e não esquecer da água para manter os rins saudáveis e também para equilibrar o peso”, alerta a especialista.


Sobre a Fundação Pró-Rim (www.prorim.com.br): A Fundação Pró-Rim é uma entidade sem fins lucrativos com 30 anos de atuação. Realiza tratamento de doenças renais crônicas e possui unidades em Santa Catarina e Tocantins. Está entre as 8 instituições que mais realizam transplantes renais no país e foi a primeira unidade de hemodiálise de SC a receber o nível máximo de Qualidade da Organização Nacional de Acreditação (ONA). Pelo sétimo ano consecutivo foi eleita pela Revista Exame, como uma das 150 melhores empresas para se trabalhar no Brasil


Blog do Brother com Assessoria